• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Radiografias Intrabucais

E-mail Imprimir

Radiografia Periapical:
Feita com a técnica do paralelismo, possibilita uma visão detalhada dos elementos dentais da região de incidência, espaço pericementário, lâmina dura e  tecido ósseo adjacente.
Entre outras indicações encontramos: pesquisa de cárie, sua extensão e comprometimento pulpar;  avaliação óssea do periápice dental;  avaliação do nível da crista óssea alveolar e tipo de reabsorção;  conhecimento da forma anatômica, número de raízes e condutos radiculares; avaliação das relações entre o germe dental e o elemento dental decíduo.


O exame periapical pode ser feito em um elemento dental ou até da boca toda, quando teremos uma série de 14 películas visualizando todos as regiões dos arcos dentais da maxila e mandíbula  (Levantamento Completo Periapical).
Pode ser realizado ainda o exame periapical com distorção mesial e/ou distal.

 

Radiografia Interproximal:
Também conhecida como técnica bite-wing  está indicada principalmente para pesquisa de cárie nas superfícies proximais, visualização da adaptação de coroas e restaurações, identificação de excessos marginais, presença de cálculos interproximais e exame das cristas alveolares. Nesta técnica radiográfica as coroas dentais e cristas alveolares  da  maxila e mandíbula são visualizadas simultaneamente na mesma película.

 

Radiografia Oclusal:
Utiliza filme radiográfico em dimensões maiores ao utilizado na técnica periapical quando se tem a necessidade de avaliação em maior extensão de uma região.
Esta técnica está indicada para pesquisa dentes inclusos, supranumerários, estudo de grandes áreas patológicas, fendas palatinas,  fraturas, cálculos das glândulas
submandibulares, expansão palatina.

 

Técnicas de Localização:
Tais  métodos  visam localizar tridimensionalmente uma estrutura dentro da imagem bidimensional da radiografia.
O método de Clark consiste em duas tomadas radiográficas com variação da angulação horizontal seguindo o princípio da Paralaxe.
As técnicas de Miller-Winter e Margareth Donovan são aplicadas na mandíbula e consistem na obtenção de duas tomadas em ângulo reto, uma periapical convencional e outra usando o filme periapical como incidência oclusal, na de Miller-Winter o filme é contido pela oclusão do paciente e na de Margareth-Donovan o paciente permanece de boca aberta.

Voltar

 

Leia também

A tomografia Cone Beam permite a avaliação da anatomia da articulação temporomandibular em cortes sagitais e coronais com espessura de 1,0mm.

Diferente das imagens radiográficas convencionais, as estruturas sem interesse diagnóstico são removidas da área de interesse, resultando na visualização direta do contorno da ATM, sem sobreposições.

A reconstrução tridimensional expõe em detalhe a morfologia dos componentes ósseos das ATMs otimizando o entendimento da imagem dos cortes tomográficos.

Veja mais exemplos de Tomografias clicando AQUI